quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Meu Aeroporto Literário - Julho


    Julho foi um mês de férias meio puxado para mim, pois tive que resolver várias coisas pessoais e tive até um pouco de ressaca literária. Felizmente, consegui ler bastante e estou mantendo um bom ritmo de leitura!

1- Balcão de Check-in (Livros que comprei)
    *Percy Jackson e os Deuses Gregos - Rick Riordan
    *Pó de Lua nas Noites em Claro - Clarice Freire
    *Sonetos de Amor - Luís de Camões
    *Princesa das Águas - Paula Pimenta

    No último mês, a maioria das minhas compras foram causadas por descobertas que fiz na livraria: o livro do Percy encontrei em um canto escondido, o de Camões me apaixonei logo que vi e o "Princesa das Águas" comprei no dia anterior ao evento da Paula (em que consegui dois autógrafos e fotos lindas com ela - e sobre qual contarei tudo no próximo post!).

2- Portão de Desembarque (Livros lidos)
    *Percy Jackson e os Deuses Gregos - Rick Riordan
    *As Feiticeiras de East End - Melissa De La Cruz
    *Pó de Lua nas Noites em Claro - Clarice Freire
    *Sonetos de Amor - Luís de Camões

    Como vocês podem perceber, eu li majoritariamente livros que comprei em julho mesmo. Ou seja, a maioria da pilha antiga permanece intocada! Entretanto, li "As Feiticeiras de East End" e me decepcionei totalmente. O livro é basicamente um conjunto de vários clichês de histórias sobrenaturais e foi a única leitura que não apreciei em julho.

3- Voo de Cruzeiro (Livros que estou lendo)
    *Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ramson Riggs

    Esse livro eu comecei a ler ainda em junho, na última semana de aulas, e desde então estou me enrolando para continuar. Já consegui avançar até a página 94, mas até o momento a história não começou pra valer, o que está me deixando desanimada. Entretanto, estou prometendo para mim mesma que irei terminá-lo antes de ler outros livros!

4- Fila de Embarque (Livros que continuam na estante)    *Drácula - Bram Stoker    *Diary of Anne Frank - Anne Frank    *A Casa de Hades - Rick Riordan
    *A Letra Escarlate - Nathaniel Hawthorne          *Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Anjos Caídos - Cassandra Clare                 *Morte Súbita - J.K. Rowling                 *Gabriela, Cravo e Canela - Jorge Amado
    *Princesa das Águas - Paula Pimenta                 *Fogo Morto - José Lins do Rego                 *Claro Enigma - Carlos Drummond de Andrade

    Dessa lista, pretendo ler, pelo menos, "Princesa das Águas", "Drácula" e "Cidade dos Anjos Caídos". Já comprei dois livros agora em agosto, que aparecerão no próximo Aeroporto Literário, e acredito que lerei, pelo menos, um deles esse mês também.

E o que vocês leram nas férias?
Beijinhos, Beatriz.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Não é apenas um livro

      Movo as páginas sob meus dedos, leio mais um parágrafo, sofro com uma briga entre meu casal favorito. As palavras saltam aos meus olhos, a capa se desgasta em meus abraços constantes, os capítulos não dão conta de minha velocidade. Quando me dou conta, mais um livro acabou de me contar sua história.
      Entretanto, nenhum livro é apenas "mais um livro". Todos que entram em meu armário - que se autodenomina estante, mas que na verdade ainda não chegou a essa alta categoria literária-social - trazem uma magia diferente. Alguns me encantam e sempre moram no meu coração, outros passam horas em minhas mãos decepcionadas e depois são esquecidos atrás de fileiras de best-sellers e clássicos. Não importa a forma como participam de minha vida, todos os meus livros são como pessoas que entraram na minha casa e conheceram meu cantinho especial. Cada obra entrou nos lugares mais profundos de minha mente e deixou uma lembrancinha especial.
     Ler me conforta, me salva, me transforma. Não consigo imaginar uma vida sem a leitura. O que seria da minha infância sem os recreios passados na biblioteca em meio a um milhão de mundos? Minha pré-adolescência teria perdido todo o seu brilho sem as histórias de bruxos, vampiros, lobisomens. E, ah, nem os brilhantes e tumultuados anos da adolescência seria o mesmo sem a leitura dos melhores, ou piores, livros de minha vida.
       Uma vida sem leitura, para mim, sempre será uma casa sem suas portas. Você pode até guardar tudo que você tem dentro de sua casa, mas nunca estará totalmente segura. Sem os livros, você terá que enfrentar as mais diferentes situações de suas vidas, mas muitas vezes sentirá falta daquelas respostas e soluções criativas que as obram amam lhe ensinar.
       Muitos podem não concordar comigo, mas eu sempre vou torcer para um livro os conquistar como tantos que já passaram em minha vida.

Beijinhos, Beatriz.

domingo, 10 de julho de 2016

No Sofá com Netflix: Gilmore Girls

      Como estou de férias, tenho tido tempo o suficiente para fazer uma das coisas que mais me divertem: assistir sérias. Já faz alguns meses desde que eu "larguei" minhas sérias antigas (The Vampire Diaries e Once Upon a Time) por falta de tempo e até de interesse para voltar a assisti-las. Entretanto, como há alguns meses adquiri o Netflix, comecei a assistir novos títulos.
      Até agora estou assistindo Shadowhunters (na verdade, já terminei a primeira temporada e estou à espera da segunda que só chega em 2017), How to Get Away With Murder (preciso assistir a segunda temporada, que não está disponível no Netflix) e Gilmore Girls. É sobre essa última série que resolvi falar no primeiro post desse novo quadro: "No Sofá com Netflix".
     Nesse quadro, irei comentar tanto sobre as séries que me chamaram muito atenção na plataforma Netflix quanto os meus favoritos que lá estão disponíveis. Para começar, escolhi a série com a qual mais me identifiquei até o momento.
     "Gilmore Girls" foi ao ar entre 2000 e 2006, com um total de sete temporadas exibidas. Entretanto, esse ano, a Netflix anunciou que está produzindo um revival da série, formado por quatro capítulos de 1h30min (cada episódio contará uma estação da vida das protagonistas, formando no total um ano completo). A história da série gira ao redor de Lorelai Gilmore e sua filha Rory Gilmore. Lorelai tinha apenas 16 anos quando teve Rory (na verdade, esse é o apelido, pois sua filha também leva seu nome "Lorelai") e, para manter sua independência e poder cuidar de sua filha, ela saiu de casa e desde então criou a garota sozinha. Agora, Rory tem 16 anos e é uma garota estudiosa, apaixonada por livros e que sonha ir para Harvard.
      Apesar de aparecer diversos amores tanto para Lorelai quanto para a Rory, a série não perde o foco de seu principal tema: o amor entre mãe e filha e as relações "familiares" (com os amigos da cidade Stars Hollow) criadas a partir dessa dupla dinâmica. Eu e minha mãe somos melhores amigas, então quando me deparei com uma série que falava sobre a amizade entre mãe e filha extremamente parecidas, me encantei. Rory, como eu, é totalmente focada nas suas responsabilidades e seus sonhos.
      Estou apenas na segunda temporada, então ainda tenho muitos episódios pela frente. Pretendo chegar até a terceira temporada ainda essa semana. Como cada uma tem 21/22 episódios, fica difícil ver tudo de uma vez!
     Antes que eu me esqueça: Rory cita e lê livros em todos os capítulos (ela leva um ou mais livros para qualquer lugar que vá, inclusive a festas!), então os fãs da série criaram uma lista com todas as obras literárias citadas. O número de livros do "The Rory Gilmore Reading Challange" varia entre 250 e 339, pois algumas listas consideram os livros citados, mas não lidos realmente em cena. Eu baixei essa lista (você pode conferir aqui) e coloquei como meta ler o máximo de livros possíveis até me formar na faculdade. Acho que nessa lista estão contidos 339 livros e eu só li até o momento 13 deles, então tenho um longo caminho pela frente!
E vocês? Já assistiram "Gilmore Girls"?
Beijinhos, Beatriz.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Meu Aeroporto Literário - Maio + Junho

       Primeiro, quero me desculpar por ter sumido daqui. Junho foi um mês extremamente complicado para mim e eu realmente não tive nenhum segundo para aparecer aqui. Agora, estou de volta e espero que vocês me aceitem bem!
       Segundo, como eu não apareci em junho, o quadro mensal "Meu Aeroporto Literário" ficou atrasado e, por isso, vou fazer um combo de "Meu Aeroporto Literário" maio+junho nesse post. Então, vamos ao que interessa...


1- Balcão de Check-in (Livros que comprei)
    Maio
       *A Coroa - Kiera Cass
       *Drácula - Bram Stoker
       *Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ramson Riggs
       *A Casa de Hades - Rick Riordan
       *Diary of Anne Frank - Anne Frank
       Em maio, como vocês podem ver, eu comprei vários livros, mas, na verdade, dos 5 acima apenas 1 foi comprado (Diary of Anne Frank). Os quatro primeiros ganhei de presente de aniversário pelos meus 18 anos. 

    Junho
       Em junho, não comprei nenhum livro por causa da falta de tempo que já me impedia de ler todos os que eu já tinha.

2- Portão de Desembarque (Livros lidos)
    Maio
       *Convergente - Veronica Roth
       *Norma Culta Brasileira: Desatando alguns nós - Carlos Alberto Faraco
       *A Marca de Atena - Rick Riordan
       *A Coroa - Kiera Cass
       Maio foi um mês de ótimas leituras. Como tive uma semana de férias no meio do mês, consegui aproveitar o tempo de forma mais prazerosa e me afundei em várias leituras. Meu favorito dentre todos os desse mês foi "A Marca de Atena", apesar de ter gostado do final das séries "Divergente" e "A Seleção".

    Junho
       *Ilíada - Homero
       *Língua Portuguesa I: Fonética e Fonologia - Adelaide Silva
       Minhas leituras em junho foram geradas pelo final de semestre da faculdade, então podem ser tecnicamente chamadas de "obrigatórias". A leitura da "Ilíada" foi definitivamente muito mais lenta do que a da "Odisseia", mas consegui terminar a tempo da prova (e agora só me resta esperar o resultado). Já o livro de Fonética e Fonologia foi uma ótima base para as aulas de Linguística, espero que o próximo seja tão bom quanto!

3- Voos Cancelados (Livros abandonados)
    Maio
       Em maio, não desisti de nenhum livro que tentei ler.

    Junho
       *Robinson Crusoé - Daniel Defoe
       Esse era o livro obrigatório para a matéria de "Teoria da Literatura I" e, infelizmente, apesar de todos os meus esforços, eu não consegui continuar a leitura. Comecei o livro duas vezes e, na segunda tentativa, só cheguei na página 117 e parei aí. Vou deixá-lo guardado na minha escrivaninha para que, caso algum dia eu deseje, eu o leia, mas, sinceramente, não vejo isso acontecendo em nenhum tempo próximo (por isso que ele não aparecerá na próxima sessão).

4- Fila de Embarque (Livros que continuam na estante)
      *Drácula - Bram Stoker

      *Diary of Anne Frank - Anne Frank
      *Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ramson Riggs
      *A Casa de Hades - Rick Riordan
      *As Feiticeiras de East End - Melissa de la Cruz
      *A Letra Escarlate - Nathaniel Hawthorne      
      *Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Anjos Caídos - Cassandra Clare             
      *Morte Súbita - J.K. Rowling             
      *Gabriela, Cravo e Canela - Jorge Amado             
      *Fogo Morto - José Lins do Rego             
      *Claro Enigma - Carlos Drummond de Andrade

      
     Nessas férias, pretendo ler, pelo menos, quatro dos livros acima. Dos que permanecem há mais tempo nessa "Fila de Embarque", meu objetivo é ler "Cidade dos Anjos Caídos" que já está há bons 5 anos esperando para ser lido. 

E vocês? Como anda os seus Aeroportos Literários?
Beijinhos, Beatriz.

sábado, 28 de maio de 2016

#VidadeEstudante: Primeiras provas, primeiras impressões

     Esse post era para ter sido escrito na primeira semana de maio, quando eu já tinha feito todas as primeiras provas (com exceção de Inglês), mas não tinha recebido nenhuma nota. Como eu deixei o tempo passar, já recebi todas as notas dessas avaliações, então o "post original" teve que receber algumas mudanças...
      Mas vamos ao que interessa: como caloura na universidade, é óbvio que meu maior medo era ir mal logo de cara nas provas. Sempre fui muito estudiosa durante toda a minha vida escolar, então temia que o primeiro semestre na universidade fosse um desastre. Felizmente, eu estava errada!
      Em relação a provas escritas, eu fiz 4 e uma resenha para Língua Portuguesa I. A minha primeira prova foi de Teoria da Literatura I sobre "O que é literatura?". Trabalhamos com diversos autores no início do semestre (L.A. Fischer, Antonio Candido e Terry Eagleton), o que fez a aula ser mais dinâmica mesmo com o conteúdo essencialmente teórico. Eu estava com medo da última questão da prova, que valia 4 pontos, e consistia numa interpretação do conto "O Timoneiro", de Franz Kafka. Por causa do tempo, essa questão foi deixada por os últimos 15 min. Entretanto, o resultado geral foi ótimo e consegui 8,75 na prova!
      A segunda prova foi de Língua Portuguesa I. Durante a primeira parte desse período, só trabalhamos com os conceitos gerais, básicos e teóricos de Linguística. Sempre gostei das aulas e entendi facilmente os conteúdos, então já esperava um bom desempenho. Passei alguns dias remoendo com medo se tinha usado algum exemplo errado nas minhas explicações, mas estava tudo escrito certinho! O resultado dessa prova foi 9,5.
     Logo alguns dias depois, tivemos a entrega da resenha para Língua Portuguesa I. Eu nunca tinha feito uma resenha acadêmica de um livro inteiro, então me preocupava com a linguagem exigida e as relações que teria que fazer entre os temas do livro lido e outras referências bibliográficas. O livro resenhado foi "A língua do Brasil amanhã e outros mistérios", de Mário A. Perini. Como um dos meus amigos (que simplesmente arrasava em resenhas) da outra turma tirou 10, fiquei imaginando por alguns dias qual seria o meu desempenho. Surpreendentemente, acabei tirando a mesma nota que ele!
     A quarta prova foi de Literatura Grega I. Como já contei para vocês, estávamos lendo "Odisseia", de Homero, e tanto a leitura quanto as aulas foram incríveis. Nem consigo dizer a vocês como amei poder conhecer mais profundamente a mitologia grega! Pelo que já tínhamos ouvido, essa foi a primeira prova escrita feita em sala e sem dupla; ou seja, a chance de ser tenebrosa era enorme. Como, além de ler o livro, também procurei alguns resumos para me auxiliar na memória dos eventos e dos cantos específicos, achei a prova bem clara e me diverti respondendo! Meu resultado, entretanto, foi melhor do que eu esperava: 9,3. Tecnicamente, a prova está somada errada e eu acertei 0,2 a mais, mas não quis incomodar o professor por dois meros décimos.
     Enfim, chegou a última e terrível prova: a de Linguística I. Desde que entramos no curso de Letras, todos os veteranos sempre nos avisaram que era muito comum ir mal nessa matéria (e até mesmo reprovar nela). Como de toda a nossa grade horária, Linguística I é a única matéria que apresenta dados bastante técnicos (envolve até Física!), eu nem sabia o que esperar da prova. No fim das contas, tínhamos que responder 4 de 5 questões de acordo com a nossa preferência. Eu tinha certeza, durante a prova, que sabia responder 3 questões com toda convicção e 1 das outras duas ainda era um "achismo". Escolhi essas mesmas e tive um surto saindo da faculdade, achando que tinha colocado o número errado de uma das 3 questões que já me eram consideradas como acertos. Na hora mesmo, conferi minhas anotações e me acalmei por ver o número certo. A nota da prova seria entregue no dia do meu aniversário e eu não estava preparada para estragar meu dia com uma nota ruim, então faltei a aula! Tudo estava calmo até minha amiga me dizer por WhatsApp que eu havia tirado 10 na prova! Não era mentira e foi uma das notas mais chocantes que já recebi na vida.

Sei que só estou no começo do curso e ainda tem muito chão pela frente, mas fiquei feliz (e muito surpresa) com esses primeiros resultados e quis compartilhar com vocês! E vocês? Como estão indo nas provas nesse começo de 2016? 
Beijinhos, Beatriz.

sábado, 21 de maio de 2016

Aos 18

      18 velas. 18 primaveras. 18 anos. Não sei quando comecei a esperar por tal data, mas definitivamente foi há pouquíssimo tempo. Nunca tive pressa para envelhecer nem esperei ansiosamente por um aniversário específico. Acredito que isso venha da minha criação, pois meus pais sempre consideraram, e me trataram como, muito madura. Por exemplo, nunca pensei os 15 anos como o ano do salto alto, já que eu estava muito acostumada a usá-los bem antes disso.
      Porém, de uns tempos para cá, comecei a criar a ilusão de que, no dia do meu aniversário de 18 anos, eu me sentiria uma nova Beatriz. 16 de maio veio e passou, mas obviamente em nada me senti diferente. Pela primeira vez, senti como a "vida adulta" já estava intrincada em minha rotina. Faculdade, obrigações, amizades antigas... O que eu estava esperando de tão especial?
      Reparei, desanimadamente, que 18 anos é apenas mais uma idade como tantas outras. Posso ter mais alguns direitos, mas muitos deveres vieram no pacote. Queria lhes dizer que tudo isso me faz feliz e/ou triste, mas apenas me sinto aliviada. Apesar de criar expectativas com frequência, odeio mantê-las e fico feliz de saber que me libertei de mais uma.
      A despeito do choque inicial, finalmente pude perceber que nada mudou porque eu amo tudo que tenho e faço. Podemos às vezes sentir falta de evolução em nossas vidas, mas acredito que, nesses falsos períodos estáticos, simplesmente evoluímos fora de nossas vistas. A mudança de fase de uma flor não deixa de ser uma mudança por não ser chamativa como a construção de um prédio.

Beijinhos, Beatriz.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Um lugar para imaginar: Magic Kingdom - Parte 2

      Os dias passaram, mas não me esqueci sobre a "viagem" para o Magic Kingdom que preparei para vocês em dois posts. A primeira parte (você pode conferir aqui) foi focada nas diferentes lands do parque e em suas respectivas atrações. Hoje, trago para vocês os shows e paradas que tornam esse lugar o mais mágico do mundo em todos os momentos do dia e do ano! Cada um dos shows abaixo é praticamente uma obrigação para quem se aventura em Orlando:




*Festival of Fantasy Parade - "A parada das 15h"
      Essa parada foi lançada apenas em 2014, ou seja, ainda pode ser considerada "nova" no parque. Com carros maravilhosos e danças e figurinos ainda melhores, a parada apresenta os personagens principais da Disney: vemos desde Branca de Neve (minha favorita!) e Elsa até Peter Pan. A "Festival of Fantasy" ocorre durante todo o ano, com exceção dos dias de chuva, em que é substituída pela "Rainy Day Parade" - basicamente os personagens sentados em carros cobertos, acenando para a multidão. É a minha parada favorita substituindo, também no meu coração, a antiga "Celebrate a dream come true". Se vocês não tiverem tempo para assistir o vídeo completo, vale a pena marcá-lo para ver depois!



*Celebrate The Magic - "O castelo se transforma"
      Esse show noturno ocorre duas vezes por noite: uma antes dos famosos fogos de artifício e uma por volta da meia-noite. Sem dúvida nenhuma, o "Celebrate The Magic" sempre é um dos momentos mais inesquecíveis no Magic Kingdom. Esse show, que utiliza de projeções para mudar os formatos do castelo e apresentar as melhores cenas da Disney, muda conforme a época do ano: no verão, incluem-se cenas do Rei Leão, da Lilo & Stitch; no Halloween, os vilões tomam conta de parte do show e, no Natal&Ano Novo, somos agraciados por músicas natalinas e até o Papai Noel. Já tive a chance de assistir todas essas épocas e a minha favorita continua sendo a "tradicional" de verão, enquanto o melhor momento é o das princesas!



*Wishes - "Um pedaço do céu para guardar no coração"
      Nem tenho palavras para descrever o que sinto por esse show de fogos. Entre todos os que já vi na minha vida, esse é definitivamente o melhor. Como ocorre todos os dias (cuidado com as datas das festas de Halloween, Natal e Ano Novo, em que ele é substituído), o show encerra o dia com uma magia tão especial que até ficamos animados para o próximo dia, não importa o quão estejamos exaustos! Ocorre apenas uma vez por dia, o horário varia entre as 21h e 22h (dependendo do fechamento do parque), e nunca vi ser cancelado pela chuva. Todo mundo chora quando o assiste pela primeira vez e, mesmo já tendo o visto em torno de umas 12 vezes, choro um pouco sempre! É muito magia para nossos pobres corações mortais!


Obs: esse vídeo é de um dia especial onde todo o público do evento (era um evento privado para agentes de viagem) recebeu as orelhas do Mickey que seguem as luzes dos fogos. Em dias "normais", é comum vermos poucas dessas orelhinhas no meio da multidão.

      Esses são os shows principais do parque (e também do meu coração), mas existem outros dois momentos inesquecíveis do dia, que obviamente não cortaria daqui do post!

*Main Street Electrical Parade - "As luzes que acendem nossa noite"
      Essa parada definitivamente é a que eu menos assisti em minhas viagens. Como eu costumo ficar exausta durante o dia, na hora que a noite cai e a parada começa eu só penso em jantar e me preparar para o "Celebrate the Magic" e o "Wishes. Vocês podem perceber pelos vídeos que todas as paradas e shows costumam ter um grande público e, por isso, para assisti-las em um bom lugar (ou apenas permitido - os Cast Members são muito rigorosos com os lugares em que você pode ficar), é necessário chegar em torno de uma hora antes. Como a "Main Street Electrical Parade" ocorre perto das lojinhas da rua principal, aproveito esse momento para ver apenas meus personagens favoritos antes de voltar para as compras! A parada também ocorre duas vezes por dia: uma às 18h30 e outra perto da meia-noite. Os efeitos e a musiquinha tornam tudo tão especial e inesquecível!


*Dream Along With Mickey Show - "Quando o dia começa da melhor forma possível"
      Vou segurar as lágrimas aqui: esse show ficou por último aqui do post, porque foi desativado. Após 10 anos acontecendo de quatro a cinco vezes por dia, o "Dream Along With Mickey Show" vai ser substituído, em junho, por um novo show com as princesas mais recentes do parque. Ao invés de se focar no trio original (Branca de Neve, Cinderela e Bela Adormecida) e no Peter Pan, o próximo show, que ainda não sei quando poderei assistir, vai priorizar a Tiana (da Princesa & o Sapo), a Rapunzel (de Enrolados) e Elsa & Anna (do Frozen). Tenho certeza que as crianças vão amar, mas eu sempre vou sentir falta do antigo! 


Beijinhos, Beatriz.